Em tempos pandêmicos, as referências e inspirações que nos acompanham em diversos momentos da vida, e nos formam como apaixonados pela música, parecem se tornam mais importantes ainda, se tornando uma espécie de guia e lembrete de continuar criando e apreciando a arte.

Para o trio Cyanish, que vem lançando nas Quarentine Sessions, novos singles e versões de suas canções, são elas, “Underworld”, “Upside Down”, “Today” e “April”, que se prepara para lançar o sucessor do EP Lighthouse, de 2019, tais influências se tornam praticamente membros convidados da banda presentes diariamente na mixagem do projeto. E são esses nomes de honra que compõem a curadoria que a banda preparou exclusivamente para o Mad Sound.

“Passei muito tempo no grunge, e, de uns anos pra cá, ouço bastante lances mais ambientais e sintéticos dos anos 80 e final dos 70, acredito que minhas composições entregam essa mistura”, conta o vocalista Felipe da Mari Scalone.

“O [baixista] Vitor Bruno Rosa tem influências de indie à punk, o que faz com que ele pense diferente do padrão que tenho e isso acrescenta bastante no som final da banda, deixa o som mais rico e menos óbvio”, conta Felipe. “O [baterista] Gabriel [Pelegrino] aprendeu bateria da mesma forma que eu, vendo shows do Nirvana. Por essa semelhança de gostos, temos facilidade na formatação das músicas, mas, assim como o Papai, o Gabs sempre dá ideias novas para os ensaios. Ele também ouve sons mais punks atuais e acredito que seja parte da causa da energia que ele trouxe para o Cyanish.”

De Jane’s Addiction a Cocteau Twins, e de DIIV a The Jesus and Mary Chain – confira abaixo a playlist do Cyanish – também disponível no Deezer.

Tags:
Categorias: Listas Notícias