Texto e fotos por: Maíra Watanabe

Cerca de 700 pessoas lotaram o Islington Assembly Hall, em Londres, na última terça-feira, 10, para ver a turnê Boca de Lobo. Criolo levantou a plateia trazendo em seu repertório os seus maiores sucessos e dançou ao som de críticas ao presidente Bolsonaro. Enquanto a plateia gritava “ei, Bolsonaro, vai tomar no c*” e “ele não”, o rapper mandava os passinhos de dança.

O artista abriu o show cantando “ Boca de Lobo”, “Mario” e “Fio de Prumo” e apresentou uma retrospectiva da sua carreira, acompanhado dos seus parceiros DJ DanDan, Bruno Buarque, Dudinha e Daniel Ganjamana.

Animado ao ver o público dançando, Criolo, que completou 44 anos no dia 5 de setembro, disse que estava celebrando seu aniversário nesta turnê e pedia para que as pessoas pudessem traduzir para o inglês o que ele dizia para aqueles que não entendiam português.

Em um momento mais sério, o cantor falou que seu show trazia além de música, entretenimento e dança, também um momento de reflexão.  “O nosso país passa por um momento sombrio e desesperador. Daqui a pouco a gente vai tirar o homem de lá, vivemos numa situação horrenda, pessoas sendo perseguidas e assassinadas”, afirmou Criolo.

Mesmo com toda essa indignação, o rapper acredita que a união de todas as pessoas e o amor entre elas são importantes para mudar a situação do país. “Todo coração que chega é para somar, todo amor é benvindo, vamos esterilizar nosso ódio, precisamos de mais amor, compreensão e diálogo”, afirma o artista que fecha o show cantanto as música “Não existe amor em SP” e “Convoque seu Buda”.

Criolo já passou por Dublin e vai para a Espanha, Alemanha, França e Portugal enquanto Londres ainda receberá Djavan, Ney Matogrosso e Lulu Santos nos próximos meses. Agora é só aguardar.

previous arrow
next arrow
Slider
Tags:
Categorias: Resenhas